sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Exercícios

9/nov: Decidi fazer exercícios diários para a gagueira.
Desde o dia 17/out faço isso.
Não sei se estou certo ou não, mas estou fazendo.
Bem, meu exercício de hoje foi o seguinte: fazer perguntas numa apresentação.
Todos as semanas, sou obrigado a assistir palestras sobre Computação/Matemática/Engenharia de pesquisadores. São doutores e e pós-doutores das principais universidades do Brasil e algumas vezes europeus, estadunidenses, indianos, etc.
Em todas as apresentações os colegas fazem perguntas.
Muitas vezes tive vontade, mas a vergonha de gaguejar me fez calar.
Hoje, decidi que faria alguma pergunta.
Mas as perguntas geralmente são complicadas. Como perguntas de congresso. Não dá pra fazer pergunta do tipo: "explica de novo, por favor".
Bem, não pode ser uma pergunta muito imbecil.
Pois bem, hoje a palestra foi de uma pesquisadora da Coppe e Unirio que ganhou um prêmio de uma entidade estadunidense.
Ela é psiquiatra e coordenou uma pesquisa sobre um medicamento, a olanzapina, em esquizofrênicos utilizando Redes Neurais e Metaheurísticas para classificar subgrupos.
Uma pessoa fez uma pergunta, encontrei oportunidade para a deixa pra minha pergunta.
Tinha que explicar a dúvida. O coração disparou, ansiedade, estas coisas de gago... Mas não dava pra perder a oportunidade ou eu ficaria frustrado.
Levantei a mão, esperei ter a palavra e comecei a pergunta. E bloqueei no "esquizofrenia". Daí a mulher me completou. Ai, eu não podia reclamar da mulher por ter me completado. Nem deu tempo de dizer "dane-se" mentalmente e continuei a pergunta. Depois ganhei mais coragem e aproveitei pra fazer mais umas duas perguntas só pra me acostumar. Também não dava pra abusar...
Depois conversando com colegas, um me disse que não sabia que sou gago. Claro, nunca havia me exposto. Fui por muito tempo um gago "por dentro". A conversa começou com todos rindo. Deixei-os rir e ri junto.
Então expliquei que sou gago e o que entendo da gagueira.
Como perceberam a seriedade que dou ao assunto, passaram a prestar atenção com seriedade também.
Meu objetivo foi alcançado.
Gaguejei na frente de uma sala cheia e não senti vergonha, nem antes, nem durante, nem depois. Não sofri.
Obs.: esse foi meu 2o exercício de hoje. Percebi que nunca tinha gaguejado propositalmente para mais que uma pessoa. Hoje na rua, escolhi três pessoas que me pareceram bem inamistosas e gaguejei propositalmente pedindo uma informação qualquer. Na hora tive medo porque achei que iria bloquear realmente, mas saiu hehe

24 comentários:

MARCELO DANIEL disse...

Puxa!

Como é difícil isso. Trabalho em uma empresa grande e sou requisitado a falar e faço faculdade de psicologia e análise (psicanalise).
E a verdade é que tenho que me expor e agora os bloqueios na fala me impedem de desenvolver-me.

Concordo com o exposto, mas é uma barreira quase intransponível expor-se gaguejar sem medo de ser ridículo.

Daniel

julioamantedamusica disse...

oi sou gago tbm e sei como é dificil não poder se expressar na frente de outras pessoas, eu sinto medo as vezes pq sei q as pessoas iram rir de mim e muita vergonha ai sabe tudo q eu quero falar não sai tenho q ficar fazendo gestos batendo pé(gestos tipicos), só tenho medo q isso possa me atrapalhar no meu desenvolvimento profissional. muito obrigado gostei muito do seu blog continue pondo assuntos q ajudem as pessoas.


Júlio César de L. Araújo

gabriel disse...

Realmente , concordo com vocês .
meu nome é gabriel , tambem sofro muito com essa disfunção , você sabe oque falar , mais não consegue .


não somos perfeitos . ;D

aBç pra galera !

nos temos que confiar mais em nosso potêncial .

gabriel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

GENTE, DESCULPA SER INTROMETIDO, MAS TAMBEM SOU GAGO. É MUITO RRRRRRRRRUUUUUUUUUUUUUUUIM!!!!!!!!!!!!!SOU ESTUDANTE, E NA HORA DE APRESENTAR TRABALHOS ORALMENTE, MEU CORAÇAO DISPARA!!NOSSA COMO É DIFICIL!!!PRA PALAVRA SAIR, TENHO Q BALANÇAR A CABEÇA PRA CIMA E PARA BAIXO LENTAMENTE, BATER O PE ETC....E NA HORA DE FALAR COM AS MENINAS GATINHAS!!!!NOSSA...MAS ESPERO Q UM DIA, ISSO PASSE.

Yanne disse...

Muito legal sua experiência na perspectiva de driblar a gagueira. Sou fonoaudióloga e lido com muitas pessoas como você. Não desista!
Abraços

Vivian Rosa disse...

Encontrei seu blog por acaso. Muito legal seu depoimento, edificante...

Abraços

aline disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Agatha Oliveira disse...

tenho 15 anos , e digo , não é facil li dar com a gagueira na adolescencia , aindas quando algumas pessoas riem da nossa cara . as vezes eu choro de tão nervosa que fico ;/

lauan disse...

eu tambem sou gago fui em varios fonodiologos e ainda nao resouvi mas eu so sou gago pois cai de um carro em movimento e quebrei o nariz ate hj vivo com essa coisa e e humilhante
queria uns execicios para diminuir isso

Anônimo disse...

Eu também sou gaga, eu ja fui em fono melhorei muito mais ainda continuo bastante gaga, sofro muito com isso na hora de apresentar trabalhos,tirar dúvidas na escola, me enturmar. E pra mim é pior ainda que eu sou extremamente timida.. E ainda sou gaga..

Nanda disse...

Nossa quando li sua experiência parece que eu estava me vendo, quando chegou sua hora de perguntar, o coração acelerou,o rosto fica vermelho e da aquela travada, ja passei por muitas situações dificeis na faculdade... nem sei como consegui me formar rs Só Deus mesmo, teve um dia de apresentação q cada grupo deveria fazer uma pergunta para o gruipo que se apresentava, e só tinha eu do meu grupo na hora para fazer a pergunta, se eu não perguntasse todos perderiam pontos..... nossa.... fiz uma perguntinha bem curtinha e mesmo assim sofri muito... depois meu corpo todo doía.. de tanto nervoso. Eu quero muito me libertar disso, tenho respostas e perguntas tão bem elaboradas na minha mente, mas quando abro a boca tenho que ficar trocando as palavras por outras que consigo falar naquele momento e acaba que meus pensamentos quando expressados não condizem com o real... e passo muitas vezes por desentendida... ignorante!!! Alguém me ajudeee

ke disse...

sei como vc se sente, pois minha vida inteira passo por esse constrangimentos. Uns dias atrás foi fazer uma entrevista de emprego, com todos os outros candidatos na mesma sala, cada um tinha que se apresentar e falar sobre sua vida profissional, tinha tantas coisas para falar, coisas que sou capaz de fazer, mas gaguejei muito pelo fato de estar em público, isso me entristeceu muito e hoje sei que preciso superar isso, mas não sei como.

Anônimo disse...

gente TAMBÉM SOU GAGO MAS ESTOU SUPERANDO HOJE PREGO A PALAVRA DE DEUS E SOU PROFESSOR DE ESCOLA DOMINICAL..FOI MUITOOOOOO DIFÍCIL MAS ESTOU SUPERANDO, NÃO ESTOU 100% MAIS UNS 80%.. GENTE NÓIS VAMOS SUPERAR! NÃO DESISTAM!

Anônimo disse...

isso eh horrivel!!.
a pior parte eh vc ta afim de uma pessoa e ela de vc e qnd fica soh vcs dois juntos bater aqele medo de puxar assunto..
a pessoa acha qe vc eh meio esqisito, nao gosta de falar com ngm..
mas nem sabe oq ta por tras disso!

Anônimo disse...

Tambem sou gago, mais não muito, só uns 10%, mais mesmo assim e muito chato,quando vc quer fala alguma coisa a palavra não sair ou a palavra trava na hora qe vc esta falando.
Vcs qe gaguejam muito tenta relaxa,respira antes de fala.

Di disse...

A gagueira realmente me atrapalha. as pessoas acham que é piada, mas perdemos oprtunidades ótimas.
Parei meu curso de inglês,deixei de retomar podendo fazê-lo de graça, por causa deste problema.
Perdi a oportunidade de assumir uma gerência (mesmo que por poucos dias) com a (minha)desculpa de que não estava preparada...é humilhante e desesperador. Mas marquei fono para a quarta que vem.Vou a luta, porque chorar não traz melhorias para ninguém.

leonardo lemos disse...

Bom dia, me chamo leonardo, e eu sofro muito com a gagueira, ja a tenho des de pequeno, sou tecnico eletrônico, mecatrônico, e estudante de engenharia, faço projetos e tenho uma boa maneira de pensar, mas como sou gago não consigo apresentar meus projetos e nem as minhas ideias, é normal quando voce tenta expressar uma ideia e a pessoa que o escuta " franze" a testa , gosto de escrever tambem, mas jamais teria coragem de ir a uma editora , no momento estou escrevendo um livro, e minha noiva me dá todas as forças, e não sei o que seria de mim se ela não estivesse comigo, tenho fobia social, eu corro das pessoas para não conversar. eu não aguento mais isso.. se algum profissional estiver interassado no meu caso poderiam me contatar? tenho histórias que até deus duvida.


leonardo_lemos1@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Oi pessoal também tenho o mesmo problema, eu ja fui ao fonoaldiólogo e ela disse que o motivo da minha gagueira era o bloqueio que eu tinha na voz, as técnicas que ela passou eram de leitura em voz alta, e controlar a respiração, dizer as vogais prolongadas, etc ... melhorei bastante... mas ainda nao estou curado, oque causa isso em mim é o medo e a ansiedade de falar com as pessoas que eu não conheço.
abços!

janilson disse...

ola sou janilson, e sofro tmb sofro de guagueira, essa maldita entrou na minha vida, la pros 11 anos de idade, mas to tentando supera-la, faço exercicios que peguei na internet(ler lentamente e em voz alta e claro), tou percebendo que ta melhorando. também, é bom, você ler bastante, leia, leia, assim o celebro se acostuma você falando reto, que ele segue esse ritmo. i é isso ae, temos que viver do jeito que deus quer,se deus quiser nois ficaremos livres dela, se não, fazer oque ne? vlw galera!!

janilson disse...

ola sou janilson, e sofro tmb sofro de guagueira, essa maldita entrou na minha vida, la pros 11 anos de idade, mas to tentando supera-la, faço exercicios que peguei na internet(ler lentamente e em voz alta e claro), tou percebendo que ta melhorando. também, é bom, você ler bastante, leia, leia, assim o celebro se acostuma você falando reto, que ele segue esse ritmo. i é isso ae, temos que viver do jeito que deus quer,se deus quiser nois ficaremos livres dela, se não, fazer oque ne? vlw galera!!

Amanda Noemi disse...

Eu tambem sou gaga tenho 10 anos.Na escola na hora de apresentar trabalhos eu fico com mt vergonha pq eu sei que as pessoas acham isso engraçado,mas na verdade isso pode até deixar alguma pessoa com depressão !

Anônimo disse...

Olha querido, isto é interessante,
o tom da nossa vós parece que trás más lembranças do nosso passado (os pais/tios/avós etc. dizendo fale mais devagar, não gagueje, respire) pânico sem fim, bloqueio absoluto, trauma, isto é fato. 1º é ter consciência que existe milhares de gagos. 2º aumente sua autoestima (livros e palestras de autoajuda)3º exercita a língua (porque é músculo) como por exemplo, trinado ou barulho de motor de carro. 4º MUDE O TOM DE VÓZ´. comecei falar num tom um pouco mais grave, no começo parecia meio estranho, mas minha vós não me dava mais pânico, resultado, estou 90% menos gago, falando até demais, não riem de mim e ainda a minha vós impõe respeito. Ainda bem que a vida começa agora aos 40

Hellen cristini disse...

Tudo que foi comentado também acontece comigo! Sou um tipo de pessoa que gosta de se enturmar e de participar de uma aula. kkkk
Acho que a única maneira de nos livrarmos dela é nos envolvendo com esse problema e procurar respostas. É um problema que depende mais de nós do que de qualquer fonoaudiólogo! Estou sempre procurando exercícios que podem me ajudar a melhorar e blogs como este sempre ajudam!

Clique aqui para entrar no grupo gagueira
Clique para entrar no grupo gagueira